A Verdadeira História da Cigarra e da Formiga...







É um convite à imaginação.
 
“Quando me propus encenar este espectáculo, não imaginava que seria uma viagem à minha infância.
Desde muito novo me habituei a construir mundos dentro do meu mundo. Num piscar de olhos o meu quarto transformava-se no que eu quisesse. Um pedaço de madeira era, facilmente, uma espada de piratas ou uma pistola de cowboys. As cortinas da janela transformavam- -se, com a ajuda da vassoura “roubada” da cozinha, numa cabana onde acampava tranquilamente. A minha cama era um carro de corridas ou um avião que voava de verdade... Sim, de verdade... essa verdade que todas as crianças têm e que nós, “crescidos”, não soubemos manter.
Numa altura em que tudo é virtual e em que, com um simples “click”, as nossas crianças dispõe de uma imensidão de recursos já prontos a serem consumidos através de um ecrã, pareceu- me importante, ou melhor urgente, fazer alguma coisa que contrariasse a tendência. Este espectáculo é isso mesmo. Uma tentativa, julgo que bem conseguida, de estimular a imaginação e a criatividade. “
 
Rui Melo – encenador
 
A Verdadeira História da Cigarra e da Formiga mostra-nos como é possível fazer muito com muito pouco.
É uma versão bem humorada de uma narrativa que todos conhecemos e que demonstra como é possível contar uma história com o recurso a objectos do dia-a-dia, que podemos encontrar facilmente nas nossas casas.
Fala sobre poupança, ensina-nos a importância da reciclagem e o valor da amizade.
Mas é mais, muito mais do que isso...
 

 
O Teatro no Cinema

A Verdadeira História da Cigarra e da Formiga estará em cena no UCI Arrábida 20, numa sala normalmente utilizada para cinema. Pela experiência da Elenco Produções na produção de espectáculos, nomeadamente para as comunidades escolares, a opção pelo UCI Arrábida 20, numa sala com perto de 500 lugares, é sinónimo de CONFORTO e SEGURANÇA.

Já pensou que não necessitará de atravessar ruas com as crianças? E que a chuva não é impedimento para a visita? E a existência de um local para o habitual lanche dos mais pequenos?

Estes e outros factores garantem uma experiência única e memorável, com uma nova maneira de ver e viver a arte do teatro musical.

 
 

Sessões
UCI Arrábida 20
ArrábidaShopping
Praceta Henrique Moreira, 244 – Afurada
4400-346 Vila Nova de Gaia
SESSÕES PARA ESCOLAS
De 13 de Outubro a 29 de Dezembro
De 3ª a 6ª feira às 10H30 e às 15H00
Preço Geral: 5,80€
DESCONTOS
Mais de 50 alunos – 0,50€ de desconto
Mais de 100 alunos – 1€ de desconto
Mais de 200 alunos – Preço sob consulta
Por cada 25 alunos, entrada gratuita de
2 professores.
DURAÇÃO: 50 minutos / Maiores de 3 anos
SESSÕES PARA A FAMÍLIA
Sábados e Domingos às 16h00

MAIS INFORMAÇÕES E RESERVAS:
223743638 || 939608169
Estabelecemos diversas parcerias para transportes e outras actividades, com condições muito especiais!
 
CONTACTE-NOS!




Comemoração do Mês Internacional das
Bibliotecas Escolares

LIVROS DE EXPRESSÃO INGLESA


 

Vem redescobrir os readers que temos vindo a adquirir ao longo dos anos! A oferta é variada e vai, decerto, ao encontro das tuas preferências. E depois, é como está comprovado: quando começares a ler, não vais poder parar. Não percebes tudo, não é relevante, dás azo à imaginação e recrias a história. Quem sabe se a tua versão não é bem mais interessante! Verás que à medida que vais lendo, os textos vão fazendo sentido e, de repente, como por milagre começas a entender quase tudo. Lembras-te do modo como aprendeste a compreender e a falar a tua língua materna? Então, reflete e vê como o processo de aquisição de uma outra língua é igual.
E agora, aqui ficam algumas sugestões, estas com a vantagem de incluir a gravação da história, que poderás ouvir em simultâneo ou simplesmente escutar.


ALGUMAS SUGESTÕES
VICARY, Tim – White Death. OUP

McCULLEY, Johnston – The Mark of Zorro. Macmillan

LAIRD, Elizabeth – Simon and the Spy. Penguin

FRANK, Anne – The diary of a young girl. Penguin


ADAMS, Patrick – Kick-off! The story of football. Macmillan

DICKENS, Charles – Oliver Twist. Penguin

LOADER, Mandy – Amazing Young sports people. Cambridge

SHAKESPEARE, William – Romeo and Juliet. Penguin

FLEMING, Ian – Casino Royale. Macmillan




Comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares – outubro               

 

 

Dia Mundial da Música – 1 de outubro



 
Para mim a Música é:
 
- A Melodia que inspira muitas pessoas.
- Uma melodia que acalma as pessoas.
- Uma companhia no dia-a-dia.
- Um som infinito e lindo.
- Alegria, é um som que nunca acaba e por isso está no infinito.
- Uma arte já desde a antiguidade.
- Cantar, sonhar, brincar,… .
- Arte… É o som de tudo.
- Um mundo de sons.
- A felicidade.
- A alegria do coração.
- Alegria.
- A beleza dos sons que inspira todas as pessoas.
- Inspiração.
- Alegria, amor, paixão.
- Uma coisa que se aprende com as crianças.
- Sons que se ouvem através da voz e dos instrumentos.
- Uma das muitas formas de expressar a arte com sentimento.
- Uma forma de ouvir arte, alegria, amizade,… .
- Uma forma de expressar os sentimentos.
- É o ritmo.
- O encantamento por instrumentos.
- É remédio, é vida, é inspiração.
- Emoção, tom, alegria… a música é tudo.
- A forma como os sentimentos se expressam.
 
Frases dos Alunos
 



Descarrilo… mas com razão!

        
Estou na sala de aula. A professora começa a distribuir as folhas de papel branco com enigmas desafiantes, impressos a toner negro. Pego na minha pena moderna de tinta azul e faço um pequeno tornado para formigas, balançando-a com os meus dedos. Começo a recorrer à minha massa cinzenta na tentativa de resolver os problemas que me propõem. A névoa das memórias começa também a fluir: as crianças que riram maldosamente da minha pacata aparência; o rapaz cuja mente não divague por mim; a progenitora que não enxerga os meus tristes espelhos da alma. A chuva, lá fora, começa a tornar-se interessante…; calmante, até.

         “O que se passa? O que tens? Qual é o problema?”, tudo passou a soar como o vento; e eu não me importo com o vento. Como é que vozes do mesmo timbre que eu me poderiam ajudar (não que sejam dispensáveis, mas, naquele momento menos precisas)? Se ao menos tivessem um pouco mais de experiência… E os que têm… Ah, esses! “Coisas da adolescência!”, dizem. E até que os entendo; mas por estas paragens já eles passaram, também… Deveriam entender-nos melhor do que ninguém!

         O comboio está acelerado! Vai abrandar, eventualmente…; mas o “entretanto” inquieta-me. Um maquinista experiente deve ser contratado por sua própria iniciativa (ou, se não houver tanta sorte, devemos solicitar um) para o comboio não descarrilar, enquanto não chega a Maturidade. Uma cidade que tende a ficar cada vez mais perto a cada apitadela; quanto mais a exploramos, maior ela fica… Alguns percebem isso tarde de mais e perdem-se entre algum beco escuro e uma avenida deserta.

         Nós somos apenas comboios selvagens! Se um maquinista não nos ajudar a reparar os danos do nosso motor e nos orientar pelos carris corretos, avariar-nos-emos. Confesso que muitos são selvagens de mais para serem domados, mas algumas rotas estão traçadas desde cedo; porém, com alguma dedicação, a máquina mais decadente pode voltar a andar (quem sabe…?). Mas eu não quero contar apenas com a esperança! Quero um dia ser também maquinista!

         O apito final soa e a atenção desperta. A professora recolhe os nossos conhecimentos escritos, de imediato; os meus ficaram apenas na cabeça, desta vez. Depois de toda a meditação, acabei por descarrilar um pouco, não é? Quero ser encontrada por um maquinista, quero encontrar um maquinista (por mais estranho que possa parecer…)! O “entretanto” inquieta-me, contudo, continuarei a minha jornada esplendorosa (ou talvez não…) com uma companheira, ainda pequena: a vida. 

 

                                                                Catarina Rodrigues, nº5, 9ºB

DIA DA BIBLIOTECA ESCOLAR

28 DE OUTUBRO




 

O mês de outubro foi comemorado de várias formas. Começou com a música, irá continuar com a arte e a literatura associadas aos projetos em curso no Agrupamento. Como já vem sendo habitual, os elementos que constituem a equipa da nossa Biblioteca preparam-se para dinamizar um conjunto de ateliers/oficinas que pretendem essencialmente desenvolver o gosto pela leitura e ilustração de textos literários – e não só-, melhorar os conhecimentos dos alunos no que diz respeito à literacia da informação e tecnológica e cujo horário será divulgado, ainda, este mês, tornando-o ainda mais especial.
Para tornar este mês ainda mais especial e fazendo apelo será relançado o concurso  QUEM SOU EU?

Dia Mundial da Música – 1 de outubro






- Dia Mundial da Música – 1 de outubro

  
- Dia da Biblioteca Escolar – 28 de outubro

 
- Halloween – 31 de outubro

 

- Dia Mundial da Luta Contra a Sida – 1 de dezembro




- S. Valentim – 14 de fevereiro


 
- Dia Mundial da Poesia – 21 de março



- Dia Mundial do Livro – 23 de abril

MÊS INTERNACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR





  Nasci em Faro, a 17 de Outubro de 1924, e aí vivi durante a minha juventude.
  Em 1962, fui definitivamente viver para Lisboa e comecei a fazer traduções até me dedicar inteiramente à Poesia.
 Da minha vasta obra poética, premiada, destaco Sobre o Rosto da Terra, Estou Vivo e Escrevo Sol, A Construção do Corpo, A Pedra Nua e Ciclo do Cavalo.
  E como ensaísta nomeio dois livros de ensaio publicados: Poesia, liberdade livre e Incisões oblíquas: estudos sobre poesia portuguesa contemporânea.
  A minha vida terminou no dia 24 de setembro de 2013, no Hospital Egas Moniz, em Lisboa.

 
O espaço do olhar é tão claro e aberto que nós estamos no mundo antes de o pensarmos e nada nele indica que exista um outro lado de sombras incertas de silêncios abismais.”

 
 
 






 


 



 
 
 
No dia 1 de Outubro comemorou-se o Dia Mundial da Música com um espetáculo oferecido pelos alunos do 6ºA aos do 5ºA. A culminar vários momentos que se preencheram com a declamação de poemas, a apresentação de um PowerPoint e a interpretação de uma peça rítmica, os alunos registaram os seus sentimentos sobre a Música.



Seguem-se algumas das frases recolhidas:


Um som infinito e lindo.

 A música para mim é cantar, sonhar, brincar.

 A música é o som de tudo.

 Um mundo de sons.

 Para mim a música é uma alegria do coração.

 A beleza dos sons que inspira todas as pessoas.

 É alegria, amor, paixão.

 Uma forma de expressar os sentimentos.




Para saberes mais, lê a notícia publicada no jornal Notícias Frescas.

Espreita o seguinte endereço e diverte-te http://youtu.be/h79wIj8diEk


  

Comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares – outubro






Noite Europeia dos Investigadores

O que é?
A Noite Europeia dos Investigadores (NEI) permite a cientistas e público geral conviverem num ambiente descontraído. A troca de ideias e experiências que a NEI proporciona pretende contribuir para a construção de uma imagem mais saudável dos investigadores junto do público e demonstrar que, afinal, a ciência não é tão complicada quanto se julga.
A primeira edição da NEI data de 2005. A Comissão Europeia, no âmbito do 7º Programa-Quadro para a Investigação e Desenvolvimento, promove e financia esta iniciativa, que ocorre no mesmo dia em diversos países europeus e Israel. Através da realização de actividades que constituem uma boa alternativa ao típico programa de noite de sexta-feira, procura-se criar um ambiente propício à interacção entre a comunidade científica e o público, sejam jovens com interesse em seguir uma carreira na área, crianças e adultos curiosos, professores que procuram dinamizar as suas aulas, ou qualquer outra pessoa em busca de uma noite diferente.
Se nunca participou na NEI, 2013 é a oportunidade perfeita para explorar o seu lado racional e conhecer um pouco melhor os cientistas que trabalham para melhorar a sua qualidade de vida.
A NEI 2013, à semelhança de anos anteriores, assume-se como intermediária entre a comunidade científica e o público. Este ano, poderá ir além da possibilidade de falar com investigadores e conhecer o seu trabalho, vida, anseios e paixões. O Futuro em 2020 é o tema central e, através das várias actividades que temos preparadas para si, poderá antever o mundo que o espera dentro de sete anos. Vai perder esta oportunidade?
 
 
 
Na Europa
Uma vez mais, a Europa une esforços numa noite única. A 27 de Setembro, a Europa trabalha em uníssono para fazer chegar aos cidadãos o que de novo se faz nos laboratórios europeus e oferecer uma espreitadela ao mundo que nos espera em 2020. Este ano, são cerca de 300 as cidades participantes nesta iniciativa. Não vai estar por cá? Quem sabe poderá usufruir das atividades oferecidas por outro país europeu. Aproveite para se pôr a par do que os países participantes estão a preparar para Setembro próximo no site institucional europeu.






Croácia























Turquia
 
 
De que forma irá a ciência e tecnologia mudar as nossas vidas nos próximos anos?
Na noite de 27 de Setembro, o Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva convida cientistas, artistas, amantes da ciência e curiosos em geral a participar em mais uma Noite Europeia dos Investigadores. Da investigação científica que se faz em Portugal surgem invenções e ideias brilhantes que procuram dar resposta ao nosso dia-a-dia, desde os alimentos que consumimos, ao que vestimos, passando pela forma como comunicamos, como vivemos nas cidades, os transportes que usamos, até aos medicamentos e tratamentos que usamos para o nosso bem-estar.
O programa desta sexta-feira é uma mistura descontraída entre ciência, tecnologia, conversas, música, arte, jogos, demonstrações, atividades interativas e muito mais. Não vai querer perder esta noite!
Horário: 18h-02h
Programa brevemente disponível na página do
Pavilhão do Conhecimento.
 
 
 
 
 
 



A Noite dos Investigadores do Porto vai estar em grande!

No próximo dia 27 de Setembro, a partir das 18h, a Universidade do Porto irá juntar-se, no Jardim Botânico do Porto, para pensar como será o mundo em 2020.
Como serão as cidades nessa altura? Que empregos vamos ter? Que fontes da energia iremos usar? O que vamos comer? Como vamos tratar e prevenir as nossas doenças? Estas são algumas das questões que muitos dos cidadãos europeus se colocam, e para as quais vários investigadores da Universidade do Porto procuram encontrar respostas.
 
A Noite Europeia dos Investigadores é uma festa que junta investigadores e curiosos, de uma forma descontraída e divertida. O programa inclui atividades experimentais “mãos-na-massa”, uma sessão de cinema ao ar livre, observação astronómica, debates, momentos musicais e… bar aberto!
 
Haverá programa mais interessante para sexta-feira à noite?
 Fiquem atentos, pois em breve serão desvendados mais detalhes sobre as atividades no Jardim Botânico do Porto.
_______________________________________________________________________________
Como serão as cidades em 2020?
Teresa Andresen, Francisco Barata e Álvaro Domingues discutirão, a partir das 21h no Jardim Botânico do Porto, temas relacionados com o urbanismo, a evolução das cidades e a investigação que tem sido desenvolvida pela galardoada Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto.
 
A conversa promete!